• Thiago Andrade

Maratonando – Mindhunter (Netflix)

O Primeiro Caçador de Serial Killers Americano está de volta para nos mostrar mais casos tenebrosos e reais em sua 2ª temporada.

Ah, a mente humana… tão perturbada e fascinante! Quem nunca quis entender os motivos que levam pessoas (aparentemente comuns) a cometerem assassinatos brutais? Por que agem de tal forma? Quais seus impulsos mais primitivos? Bom, foram essas as perguntas que certamente levaram John Edward Douglas, analista do FBI e um dos primeiros a traçar perfis psicológicos de criminosos americanos, a começar uma série de investigações posteriormente narradas em seu livro Mind Hunter: Inside the FBI’s Elite Serial Crime Unit*. Livro este que deu origem à série do Maratonando de hoje: Mindhunter!

Na série policial original Netflix, produzida por David Fincher (Seven – Os Sete Crimes Capitais, Clube da Luta, Zodíaco) e Charlize Theron – entre outros – em 1977 Douglas é Holden Ford (Jonathan Groff), agente especial da Unidade da Ciência do Comportamento do FBI que, interessado pelos motivos e padrões que movem os assassinos, desenvolve um método de pesquisa corajoso: ficar cara a cara com dezenas de Serial Killers famosos, conduzindo entrevistas que o ajudariam a traçar um padrão (ou vários padrões) para entender quem são essas pessoas e de onde surgiu o instinto ou o desejo que as fez se tornarem criminosos.

Para isso, Holden conta com a ajuda de seu parceiro, o também agente Bill Tench (Holt McCallany) para estudarem e aplicarem seus métodos por diversas cidades americanas, cada uma com sua triste história. Na primeira temporada, os protagonistas buscam resolver pequenos casos de assassinato com informações tiradas de entrevistas com um assassino preso em particular: Edmund “Big Ed” Kemper (Burbank, California, 18 de dezembro de 1948) acusado de 10 assassinatos, incluindo o de sua própria mãe.

Durante as entrevistas, Kemper (Cameron Britton) fornece material e experiências pessoais para que os agentes possam traçar os perfis criminais e entenderem – ou pelo menos tentarem – como agem os Serial Killers que estão aterrorizando o país. São falas reais, retiradas de entrevistas reais e que causam grande impacto num primeiro momento! A intenção é fazer a sociedade e o departamento policial americano compreenderem que os crimes não são circunstanciais e que, na verdade, sempre há um motivo maior por trás deles.

Agente Holden Ford e os verdadeiros Serial Killers retratados na 2ª temporada de Mindhunter.

Para a próxima temporada (que estreia dia 16/08) um novo famoso Assassino em Série será o entrevistado da vez: ninguém menos que o psicopata Charles Manson (Cincinnati, 12 de novembro de 1934 — Bakersfield, 19 de novembro de 2017). Interpretado por Damon Herriman (que curiosamente também é Manson no último filme de Tarantino “Era uma Vez… Em Hollywood”), o “guru” e líder da “Família Manson” fornecerá informações para que Holden e Bill consigam solucionar o caso conhecido como Assassinatos de Atlanta, em que Wayne Williams (Atlanta, 27 de maio de 1958) foi acusado de assassinar 23 crianças negras entre 1979 e 1981.

Esta será a trama principal da nova temporada que também conta com outros pequenos casos igualmente inquietantes. Mas por tratar-se de um drama policial a série não mostra sangue nem violência extrema. A tensão fica toda por conta dos diálogos impactantes e muito vívidos. Os episódios possuem de 40 a 60 minutos, tempo suficiente para deixar qualquer um mega curioso para continuar sem parar!

Espero que Mindhunter tenha despertado interesse em você para desvendar os mistérios ocultos da mente humana. E, caso já tenha visto a primeira parte, bora ficar ligado que sexta-feira chega a segunda! 

*Mindhunter – O Primeiro Caçador De Serial Killers Americano. Douglas, John; Olshaker, Mark – Intrínseca, 2017.

#maratonando #policial #netflix #serialkillers #indicação #investigação #séries #mindhunter

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo